Parto normal pós-cesárea

Parto normal pós-cesárea

909

Há um mito que ronda as mentes das gestantes de segunda viagem há bastante tempo: que, se houve um parto cirúrgico (ou seja, parto cesariano), não há mais possibilidade de ter um parto via vaginal.Salvo alguns casos, essa é uma bela forma de botar medo na mentes das pobrezinhas! É bem verdade que, quanto mais partos cesarianos seguidos, menor a possibilidade do parto normal acontecer com segurança. Isso porque a região uterina onde fica a cicatriz do corte não fica tão íntegra e resistente quando uma fibra muscular que nunca sofreu cortes antes. Mas na maioria dos casos em que o primeiro parto foi via cesárea, é muito provável que o segundo possa ser normal, se for da vontade da gestante e se todas as condições relativas à sua saúde estiverem favoráveis.

Assim como as mães que sempre deram à luz naturalmente, essas mães também precisam se preparar para o parto, mas talvez de maneira mais especial. Como houveram cortes muito profundos e em muitas camadas de tecido, é necessário reforçá-las novamente para que sejam eficientes na hora P. Alimentação balanceada cuidadosamente, pilates para gestantes e outros cuidados serão fundamentais para que tudo corra bem na chegada do próximo bebê.

Começando cedo

A descisão de escolher o parto normal após a cesárea é uma opção muito difícil a ser tomada.Essas mulheres que resolveram tentar o parto normal após uma cesárea têm a noção de que precisarão começar os preparativos bem cedo. A primeira dificuldade será encontrar um médico que aceite isso – porque infelizmente a maioria deles vai tender a desencorajar essa decisão. Mas existem médicos que, se perceberem que está tudo bem para um parto seguro, aceitarão acompanhar a gestação e o parto – normal, se realmente for possível.

Encontrou um médico que aceite sua decisão? Então agora é hora de procurar duas ajudas fundamentais: de nutricionista e de preparador físico. A nutricionista, além de ajudar a gestante a ganhar o peso adequado sem passar da medida (e ainda suprir carências nutricionais), vai também direcionar a alimentação para os elementos que ajudam a fortalecer a musculatura de maneira geral. O preparador vai ajudar a fortalecer todo o corpo, tanto para a gestação em si quanto para o momento do parto. Aliás, existem exercícios específicos para fortalecer os músculos envolvidos no parto, que ajudam MUITO se estiverem devidamente condicionados. O pilates para gestantes tem exercícios bastante direcionados e são ideais para as grávidas, mães e primeira viagem ou não, que já passaram por cesáreas ou não.

Pegando leve pra depois pegar pesado

O pilates para gestantes pode ser uma boa forma de fazer sua gestação se tornar muito mais saudável.O parto normal realmente é um momento que envolve perseverança, paciência (sim, bastante) e muita, muita força. Mas isso não quer dizer que a preparação deva ser igualmente trabalhada na força. Na verdade, o correto é que os exercícios sejam feitos de maneira controlada para não colocar a gestação em risco. Mas mesmo sendo realizados de maneira mais leve e com menos pesos (ou mesmo sem nenhum), é impressionante como a musculatura se desenvolve.

Na hora do parto, esse trabalho se revela uma das maiores ajudas que a parturiente recebe. A respiração fica eficiente mesmo nos momentos de maior demanda; a musculatura abdominal está forte e faz toda a diferença no período expulsivo; a capacidade de concentração está maior devido à dedicação aos exercícios durante os meses de preparação.

A palavra-chave para o parto normal, então, é preparação, principalmente se houve cesárea no parto anterior.

Comentários no Facebook