Exercícios e consciência corporal

Exercícios e consciência corporal

1375

Você alguma vez já ouviu alguém comentar sobre como Fulana tem consciência corporal desde novinha? Em geral, meninas que entram muito novas em aulas de dança, por exemplo o ballet, rapidamente desenvolvem graciosidade dos movimentos e são capazes de repeti-los com a mesma extensão, repetidas vezes. Como conseguem isso?

Consciência corporal. É a percepção da posição de cada um de nossos membros, a distância entre eles, o grau de flexão de joelhos e cotovelos, tudo isso sem olharmos para estes membros. Damos a isso o nome de propriocepção. Essa percepção pode ser desenvolvida por qualquer pessoa, mas é necessário treinamento, e uma das melhores maneiras é através dos exercícios físicos. Todos eles promovem uma boa consciência corporal, já que cada demanda uma sequência definida de movimentos, mas alguns se destacam mais em relação aos outros. Subir em árvores, por exemplo, assim como os brinquedões dos parquinhos, são excelentes maneiras de criar esta percepção nas crianças. Já entre os adultos, um dos grandes destaques é o pilates.

Brincadeira de gente grande

Talvez pedir que um adulto suba em árvores ou passe a tarde num brinquedão seja um pouco demais (apesar de muita gente realmente gostar disso mesmo após os quarenta anos), então o recomendado são atividades especialmente desenvolvidas para eles. O yoga é uma atividade com grande poder de desenvolver a consciência corporal, além de promover relaxamento e bem-estar. Já o pilates, menos filosófico e mais ativo, é a opção para quem não gosta (ou recebeu contraindicação) de exercícios mais ativos e agitados.

Quando se pensa em pilates, costuma-se pensar em uma sala de fisioterapia com pessoas que passaram muito tempo com algum membro imobilizado, ou que tenha problemas articulares importantes, ou mesmo gestantes que querem evitar atividades de impacto para não submeterem seus bebês a stress. Porém, é importante lembrar que o pilates é uma atividade indicada, literalmente, para qualquer pessoa, de qualquer idade e não necessariamente portadora de problemas de saúde.

Vantagens e benefícios

“Mas para que investir em consciência corporal? Para quê isso vai ser importante para mim?”. Bem, há uma lista de vantagens para quem pratica pilates.

– corrige falhas de postura. Muitos não sabem, mas possuem vícios de postura que podem comprometer a coluna, o quadril, os joelhos ao longo dos anos, vindo a se tornar um problema impeditivo para outras atividades – e nem sempre estes problemas são reversíveis. Problemas como desgaste nas cartilagens dos joelhos, por exemplo, dificilmente são corrigidos, e o paciente fica impedido – permanentemente impedido – de praticar muitas atividades físicas.

– realinha o corpo. Muitos problemas articulares demoram a ser percebidos. De repente você passa a sentir uma dorzinha nas costas e, quando vai ao médico, ele percebe que um desgaste articular no joelho ou no tornozelo forçou seu corpo a jogar mais peso na outra perna para “compensar” e isso acabou desalinhando suas vértebras. O pilates pode ser direcionado para realinhar a distribuição do peso corporal e consequentemente a coluna, ao mesmo tempo em que preserva a articulação afetada para que o problema não piore.

– consciência corporal aumenta a memória de trabalho. Sabia dessa? Exercícios de propriocepção aumentam a memória de trabalho do paciente; a memória de trabalho é a que usamos para executar nossas tarefas diárias, umas das mais ativas ao longo do dia. Já pensou? Algumas horas por semana no estúdio podem melhorar seu desempenho no serviço!

Agora a ideia de fazer um pilates passou a ser mais interessante, não é?

 

Conheça melhor o Studio 11

Comentários no Facebook